Notícia publicada em 06/11/2018 | 10:44

Semas participará de ação para conservar corais no Cabo

 

Representantes da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), do gerenciamento costeiro da Semas e da Agência CPRH, da Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho e da Associação Geral Reserva do Paiva estiveram reunidos ontem (05/11), na sede Semas, no bairro da Jaqueira, com o objetivo de formar um comitê que irá atuar na proteção e conservação dos recifes de coral situados defronte ao condomínio localizado no Cabo, no trecho localizado na Zona Especial de Turismo, Lazer e Moradia Reserva do Paiva (ZERML), que atende a uma legislação própria: A Lei Municipal nº 2.602/10.  O encontro foi solicitado tanto pela prefeitura municipal, quanto pela associação da Reserva do Paiva, para buscar apoio para um monitoramento mais efetivo e conjunto da área, em virtude de denúncias de pesca predatória e de condutas que podem comprometer a biodiversidade e a beleza natural dos corais da região.

Para o Gerente de Desenvolvimento Sustentável da Semas, Paulo Teixeira, “a ideia é fazermos, em parceria com as Universidades Federal (UFPE) e Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), com o apoio da Associação Reserva do Paiva, um levantamento das pesquisas sobre os corais da região, para que possamos iniciar ações de sensibilização, com palestras e orientação aos usuários da praia - moradores, turistas e pescadores - sobre a importância biológica e a necessidade de proteção deste ecossistema marinho. Os recifes são protegidos pelo Decreto Estadual nº 21.972, de 1999, que proíbe ações como: Extração de corais, pesca predatória e ancoragem de embarcações”, ressaltou.

As equipes da Associação do Paiva e da Prefeitura Municipal do Cabo irão elaborar material educativo a ser distribuído nas ações educativas e durante as abordagens na praia sobre condutas corretas nas áreas dos ambientes recifais.  

De acordo com Andrea Olinto, coordenadora do gerenciamento costeiro da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, “a expectativa é de que as primeiras ações na região já aconteçam no verão 2018/2019, com ações integradas de fiscalização costeira e marinha,  envolvendo a Capitania dos Portos de Pernambuco (Marinha do Brasil), Superintendência do Patrimônio da União em Pernambuco (SPU/PE), Companhia de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), Semas, CPRH e prefeituras litorâneas.  

Texto e foto: Flávia Cavalcanti